30 de junho de 2014


29 de junho de 2014

Governo busca soluções para os Estádios após a Copa

Tanta escola pública sem um campinho pra educação física... deem os estádios para as escolas!!!!!!!!!!!
Paraná ta com uns "detalhe$" a resolver... Natal ta com uma ideia boa, eventos, turismo, PPP, sounds good... Já Manaus, o TJ Amazonas ta arriscando colocar fora aqueles favos de mel, "triagem de presos"? Num estádio? Não to entendendo! De todas as péssimas hipóteses essa foi a pior. Governo do Amazonas já ouviu falar em políticas públicas, incentivo ao esporte?... Governo do Mato-Grosso ta no bom caminho, que as negociações pra levar os campeonatos pra lá deem certo! Belo estádio... E o próximo a sobrar é de Recife... vejamos o que vai dar.

O Mundial já acabou para Curitiba, Cuiabá, Natal e Manaus, leia: http://esportes.estadao.com.br/noticias/futebol,copa-do-mundo,governo-busca-solucoes-para-as-arenas-apos-copa,1520213

O material jornalístico produzido pelo Estadão é protegido por lei. Para compartilhar este conteúdo, utilize o link:http://esportes.estadao.com.br/noticias/futebol,copa-do-mundo,governo-busca-solucoes-para-as-arenas-apos-copa,1520213

Soltar

“Soltar não é me desligar, mas entender que eu não posso controlar o outro. Soltar é permitir-se aprender com as consequências naturais dos acontecimentos. Soltar é não culpar ou acusar outros, mas dar o melhor de mim. Soltar não é corrigir, mas dar suporte. Soltar não é negar, mas aceitar. Soltar não é repreender ou argumentar, mas identificar minhas próprias falhas e corrigi-las. Soltar não é ajustar tudo aos meus desejos, mas tomar cada dia como ele vem, e valorizar-me nele. Soltar não é reclamar do passado, mas crescer e viver para o futuro.Soltar é temer menos e amar mais.”
Brahma Kumaris

23 de junho de 2014

Tolerância

"Quando você seguir seu coração e intuição alguém vai tentar desacreditá-lo por isso. Quando você finalmente encontrar algo que te faz feliz, nem todo mundo vai ser feliz com você. Quando você mostra a bondade para os outros, algumas pessoas vão questionar seus motivos. Quando você é honesto algumas pessoas vão tentar usar a sua honestidade contra você. Quando você busca enxergar o melhor em todos, alguns deles irão se aproveitar de você.
Não deixe que nenhuma dessas pessoas o faça parar de fazer as coisas que você faz. No final, o que importa é como você se sente sobre si mesmo e sobre a vida que você leva." (Wlisses Freitas)

Escolha a Calma...



"Somente a prática constante feita com muita paciência e entusiasmo lhe prepararão para passar por cima de seus velhos hábitos e costumes."

18 de junho de 2014


A ministra Maria Elizabeth Guimarães Teixeira Rocha terá um mandato de curta duração na presidência do Superior Tribunal Militar (STM), com apenas nove meses, mas disse que agirá em favor da igualdade de gênero e contra a discriminação de homossexuais nas Forças Armadas. “Todos nós, cidadãos brasileiros heterossexuais ou homossexuais, temos um compromisso com a pátria e ninguém não pode ser segregado como se fosse cidadão de primeira ou segunda categoria. O Estado não pode promover o discurso do ódio.” 
(CNJ - Conselho Nacional de Justiça).

17 de junho de 2014

50 poderes impressionantes do cérebro [Número 2]: Música muda sua capacidade de perceber o tempo

Toda vez que você precisa fazer uma reclamação via telefone, fica horas escutando musiquinhas chatas. Lojas também têm música. Outros lugares que envolvem espera, como consultórios médicos, também costumam usar música. Tudo isso é projetado especificamente para lhe dar a impressão de que você está esperando há menos tempo do que realmente está.
Quando seu cérebro está constantemente distraído, você fica menos propenso a perceber as coisas em torno de si em detalhes, e isso inclui a passagem do tempo. Nosso cérebro tem uma capacidade limitada de absorção de informação, e quando alguma coisa está usando essa capacidade – como a música -, somos menos propensos a pensar coisas como: “Vou sair dessa fila de m@!#$ que não anda” e “Será que eu realmente preciso deste despertador do Garfield”?
Mas funciona da maneira oposta, também. Em algumas situações, ouvir música pode aumentar o tempo percebido. Por exemplo, ouvir música durante a execução de outra tarefa que exige concentração, como fazer lição de casa, normalmente nos leva a superestimar a quantidade de tempo que passou. A teoria é que, conforme sua mente alterna-se entre a percepção da música e a concentração na tarefa, forma memórias distintas e, quando seu cérebro pensa sobre o que você tem feito na última hora, se lembra de mais de um evento ou memória e acha que a hora foi bastante longa.
O tempo também se expande quando ouvimos uma música conhecida que não gostamos. Logo no início, nosso cérebro recorda qual é aquela canção, e todo o seu conteúdo é lembrado mentalmente. Esta “memória falsa” é extremamente vívida – trabalha exatamente as mesmas partes do cérebro que a música real. Assim, esse breve momento no qual você imagina vividamente que vai ter que ouvir cinco minutos de Latino antes de voltar à realidade é como uma dobradinha dos verdadeiros cinco minutos que você ainda vai ter que aguentar de Latino.
FONTE: Hypescience

14 de junho de 2014


50 poderes impressionantes do cérebro [Número 1]: Pense no Presente

A ciência acumulou anos de sabedoria à nossa disposição. Nosso cérebro é capaz de fazer ligações impressionantes, e conhecê-las pode nos ajudar a tomar melhores decisões na vida. Confira:

1. Se você evita pensar no futuro, fica melhor em tudo


Pense nas chatas aulas de conjugação do português. Passado, presente e futuro. A diferença entre “João está na loja comprando bolacha” e “João vai para a loja comprar bolacha” é clara para falantes do português, como nós. Usar uma ou outra frase implica quão longe estamos de comer bolacha. Essa informação pode parecer essencial, mas a realidade é que várias línguas não têm um tempo futuro, ou seu uso não é obrigatório, como o mandarim, língua na qual é perfeitamente aceitável dizer algo como “João loja comprar bolacha”.
Será que os falantes dessas línguas vagam pelo mundo confusos, completamente inconscientes do tempo como nós o conhecemos, gritando para o vazio da sua história sem datas?

Não. Eles estão na verdade muito melhor que nós. Falantes de línguas sem tempos verbais tomam melhores decisões do que falantes de língua com tempos verbais, em praticamente tudo. Por exemplo, um estudo realizado pela Universidade de Yale (EUA) analisou dados de 76 países com foco em coisas como poupar dinheiro, tabagismo e hábitos de exercício e saúde e descobriu que as culturas em que a maioria das pessoas falam línguas sem um tempo futuro tomam melhores decisões financeiras e de saúde em geral. Falantes de línguas como o inglês são 30% menos propensos a poupar dinheiro.
Provavelmente, pessoas que não usam o tempo futuro nas suas frases veem suas vidas menos como uma linha do tempo e mais como “um todo”. Portanto, são automaticamente mais conscientes de como suas decisões afetam seu futuro. Paradoxalmente, parece que o pensamento do futuro como um lugar distante nos afasta das realidades da nossa vida diária, nos tornando mais propensos a comprar uma segunda calça jeans que não precisamos só porque a primeira parece solitária. Para os brasileiros com 1.245.780 tempos verbais, o futuro é como outro planeta onde moram as consequências que não pretendemos visitar.

FONTE: Hypescience 

12 de junho de 2014

Pílulas para a alma (4)

Luiz Flávio Gomes
Nós não somos o que somos por acaso. Somos sempre responsáveis pelo que pensamos, pelo que decidimos, pelo que fazemos, pela forma como comportamos e nos relacionamos assim como pela nossa capacidade de reagir diante de uma situação adversa. As circunstâncias nos colocam, muitas vezes, diante de situações difíceis. Hoje aprendemos a driblar todos os dissabores da vida urbana, gerada pelas selvas formadas de cimento e de aço. Nossos ancestrais, para sobreviverem, fugiam dos animais selvagens. Mas verdadeira vitória tem sua origem na superação interna que vem de dentro de cada um. Sem ela não existiria êxito externo. Todo triunfo é fruto de muitas superações, especialmente do nosso negativismo, da nossa sensação de impotência, da nossa inércia ou medo, da nossa falta de confiança. Não nascemos prontos (Cortella). Logo, necessitamos nos construir diariamente. Todas as vezes que superamos um obstáculo é preciso prestar bem atenção no seu profundo significado: “estamos sempre polindo um tosco diamante até que ele se converta num precioso brilhante” (Alonso Puig). Avante!

"O amor não faz distinção entre raça, cor, religião ou nacionalidade. O amor é a língua que todos entendem." 


11 de junho de 2014

Limpeza

“A fim de manter sua mente limpa, nunca crie dúvidas sobre si nem sobre os outros. Seja como um guerreiro que avança com determinação no campo de batalha para destruir todas as negatividades com a espada dos pensamentos positivos e dos bons sentimentos para todos. Ao manter na mente só o que é limpo, você pode colocar um ponto no passado e encarar o futuro com confiança.”
António Sequeira, Virtudes para uma nova consciência, Centro de Raja Yoga Brahma Kumaris de Lisboa, 1999
"Respeito é valorizar o espaço de cada um e permitir que as pessoas cresçam no seu próprio tempo."

8 de junho de 2014

CNJ divulga dados sobre nova população carcerária brasileira

05/06/2014 - 08h03


Luiz Silveira/Agência CNJ
CNJ divulga dados sobre nova população carcerária brasileira
A nova população carcerária brasileira é de 715.655 presos. Os números apresentados pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) a representantes dos tribunais de Justiça brasileiros, nesta quarta-feira (4/6), levam em conta as 147.937 pessoas em prisão domiciliar. Para realizar o levantamento inédito, o CNJ consultou os juízes responsáveis pelo monitoramento do sistema carcerário dos 26 estados e do Distrito Federal. De acordo com os dados anteriores do CNJ, que não contabilizavam prisões domiciliares, em maio deste ano a população carcerária era de 567.655.
“Até hoje, a questão carcerária era discutida em referenciais estatísticos que precisavam ser revistos. Temos de considerar o número de pessoas em prisão domiciliar no cálculo da população carcerária”, afirmou o supervisor do Departamento de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário e do Sistema de Execução de Medidas Socioeducativas (DMF/CNJ), conselheiro Guilherme Calmon.

A prisão domiciliar pode ser concedida pela Justiça a presos de qualquer um dos regimes de prisão – fechado, semiaberto e aberto. Para requerer o direito, a pessoa pode estar cumprindo sentença ou aguardando julgamento, em prisão provisória. Em geral, a prisão domiciliar é concedida a presos com problemas de saúde que não podem ser tratados na prisão ou quando não há unidade prisional própria para o cumprimento de determinado regime, como o semiaberto, por exemplo.

Provisórios – Além de alterar a população prisional total, a inclusão das prisões domiciliares no total da população carcerária também derruba o percentual de presos provisórios (aguardando julgamento) no País, que passa de 41% para 32%. Em Santa Catarina, a porcentagem cai de 30% para 16%, enquanto em Sergipe, passa de 76% para 43%.

“A porcentagem de presos provisórios em alguns estados causava uma visão distorcida sobre o trabalho dos juízos criminais e de execução penal. Quando magistrados de postura garantista concediam prisões domiciliares no intuito de preservar direitos humanos, o percentual de presos provisórios aumentava no estado”, disse o coordenador do DMF/CNJ, juiz Douglas Martins.

Ranking – Com as novas estatísticas, o Brasil passa a ter a terceira maior população carcerária do mundo, segundo dados do ICPS, sigla em inglês para Centro Internacional de Estudos Prisionais, do King’s College, de Londres. As prisões domiciliares fizeram o Brasil ultrapassar a Rússia, que tem 676.400 presos.

Déficit – O novo número também muda o déficit atual de vagas no sistema, que é de 210 mil, segundo os dados mais recentes do CNJ. “Considerando as prisões domiciliares, o déficit passa para 358 mil vagas. Se contarmos o número de mandados de prisão em aberto, de acordo com o Banco Nacional de Mandados de Prisão – 373.991 –, a nossa população prisional saltaria para 1,089 milhão de pessoas”, afirmou o conselheiro Guilherme Calmon.
Veja a íntegra do Novo Diagnóstico de Pessoas Presas no Brasil

Manuel Montenegro
Agência CNJ de Notícias
* Atualizada às 19h49 de 5/6/2014

5 de junho de 2014

Semana do Meio Ambiente

Hoje, 05 de junho é Dia do Meio Ambiente!

Estamos em plena Semana do Meio Ambiente. Data propícia para que você relembre seus amigos sobre a importância de conservar nossas florestas. Lançada em 2012, com apoio de movimentos sociais, indígenas e de cientistas, a campanha pelo fim do desmatamento não para de crescer. A ideia é levar ao Congresso um projeto de lei de iniciativa popular – ou seja, um projeto proposto pelo povo – para estancar a devastação das nossas matas.

As ameaças à floresta e aos povos que vivem nela seguem a todo vapor. Um exemplo disso está no Congresso Nacional, onde a bancada ruralista pressiona como pode para rasgar os direitos indígenas conquistados na Constituição. E no campo, essa pressão é ainda mais forte: a extração descontrolada de madeira, quase sempre associada a violência, tem impactado a vida não só da floresta, mas de muita gente.

Continue conosco nessa corrida pelo desmatamento zero. Compartilhe essa ideia com seus amigos.

Assine a petição!
http://ligadasflorestas.org.br/users/sign_in




“Chamam de violento um rio quando ele transborda e arrasta o que existe nas cercanias, mas ninguém chama de violentas as margens que o aprisionam à séculos.”


2 de junho de 2014

Poder Espiritual

"Da mesma forma que uma casa abandonada atrairia ladrões para saqueá-la, quando nos esquecemos do nosso lar e identidade internos, a raiva, a ganância e a arrogância entram em nós e começam a nos roubar. Olhe para a sua vida. Quando você sente qualquer forma de falta de paz, a origem é um desses ladrões. O poder que permite que você tenha vitória sobre eles é o poder espiritual."
Dadi Gulzar


Amor

"Mágoas são completamente alheias ao amor. Mágoas atacam o amor e mantêm a sua luz obscura. Se eu guardo mágoas, estou atacando o amor, portanto, atacando o meu ser." (de Um curso em milagres)