pawel ecod No Dia Mundial da Justiça Social, ONU destaca diferença entre pobres e ricos
Desigualdades sociais aumentam a distância entre ricos e pobres
Ilustração: Pawel Kuczynski/EcoD

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, alertou que está aumentando a diferença entre as pessoas mais pobres e as mais ricas do mundo. Segundo ele, esta situação acontece não somente na comparação entre países mas também dentro de cada nação, inclusive entre as mais prósperas.
A declaração de Ban foi para marcar o Dia Mundial da Justiça Social este 20 de fevereiro.
Solidariedade Global
Ele disse que a data é observada para demonstrar o poder da solidariedade global no sentido de avançar na criação de novas oportunidades para todos.
Ban explicou que circunstâncias como onde a pessoa nasceu, viveu ou a sua raça ou gênero não devem determinar nunca sua renda.
Além disso, o Secretário-Geral afirmou que essas circunstâncias não podem determinar as oportunidades dessas pessoas para obter uma educação de qualidade, serviço de saúde básico ou um trabalho decente.
Ainda nessa lista, o chefe da ONU citou o acesso à água potável, a participação política e o fato de se viver livre de ameaças ou violência física.
Para Ban, com a ampliação das desigualdades, o tecido social das sociedades acaba se esticando também. Isso segundo ele, leva a uma espiral descendente de incertezas econômicas e sociais e até mesmo a distúrbios populares.
Desigualdade
O Secretário-Geral declarou que os conflitos violentos em várias partes do mundo têm como raiz uma profunda desigualdade, discriminação e uma pobreza generalizada.
Ainda assim, Ban explicou que não há nada que seja inevitável sobre a desigualdade. Os objetivos compartilhados da comunidade internacional devem ter como alvo a adoção de medidas práticas para acabar com as barreiras à dignidade e ao desenvolvimento humano.
Vozes
Segundo ele, a experiência mostra que o crescimento econômico, por si só, não é suficiente.
Ban afirmou que todos devem fazer mais para proporcionar mais poder às pessoas através de um bom emprego, proteção social e garantir aos pobres e marginalizados que suas vozes serão ouvidas.
O chefe da ONU disse que todos caminham com os esforços para atingir os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio e formular a agenda de desenvolvimento pós-2015.
Ele deixou claro que neste momento é importante fazer da justiça social o ponto central para se alcançar um crescimento equitativo e sustentável para todos.
* Publicado originalmente no site Rádio ONU.
(Rádio ONU) 
http://envolverde.com.br/noticias/dia-mundial-da-justica-social-onu-destaca-diferenca-entre-pobres-e-ricos/