23 de fevereiro de 2013

 
Tenho amigos que não sabem o quanto são meus amigos.
Não percebem o amor que lhes devoto e a absoluta necessidade que tenho deles.
A amizade é um sentimento mais nobre do que o amor, eis que permite que o objeto dela se divida em outros afetos, enquanto o amor tem intrínseco o ciúme, que não admite a rivalidade.
E eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!
Até mesmo aqueles que não percebem o quanto são meus amigos e o quanto minha vida depende de suas existências ...
A alguns deles não procuro, basta-me saber que eles existem. Esta mera condição me encoraja a seguir em frente pela vida.
Mas, porque não os procuro com assiduidade, não posso lhes dizer o quanto gosto deles. Eles não iriam acreditar.
Muitos deles estão lendo esta crônica e não sabem que estão incluídos na sagrada relação de meus amigos.
Mas é delicioso que eu saiba e sinta que os adoro, embora não declare e não os procure.
E às vezes, quando os procuro, noto que eles não tem noção de como me são necessários, de como são indispensáveis ao meu equilíbrio vital, porque eles fazem parte do mundo que eu, tremulamente, construí e se tornaram alicerces do meu encanto pela vida.
Se um deles morrer, eu ficarei torto para um lado. Se todos eles morrerem, eu desabo! Por isso é que, sem que eles saibam, eu rezo pela vida deles.
E me envergonho, porque essa minha prece é, em síntese, dirigida ao meu bem estar. Ela é, talvez, fruto do meu egoísmo.
Por vezes, mergulho em pensamentos sobre alguns deles.
Quando viajo e fico diante de lugares maravilhosos, cai-me alguma lágrima por não estarem junto de mim, compartilhando daquele prazer ...
Se alguma coisa me consome e me envelhece é que a roda furiosa da vida não me permite ter sempre ao meu lado, morando comigo, andando comigo, falando comigo, vivendo comigo, todos os meus amigos, e, principalmente os que só desconfiam ou talvez nunca vão saber que são meus amigos!
A gente não faz amigos, reconhece-os."

Vinícius de Moraes

Bênção Celta


''No dia em que o peso amortecer-se
Sobre teus ombros e tropeçares,
Que a argila dance para equilibrar-te.
E, quando teus olhos congelarem-se
Por trás da janela cinzenta,
E o fantasma da perda chegar a ti,
Que um bando de cores
Índigo, vermelho, verde
E azul-celeste,
Venha despertar em ti
Uma campina de alegria.
Quando a vela se esfiapar no barquinho
Do pensamento, e uma coloração
De oceano escurecer abaixo de ti,
Que surja por sobre as águas
Uma trilha de luar amarelo
Para levar-te a salvo para casa.
Que o alimento da terra seja teu,
Que a claridade da luz seja tua,
Que a fluidez do oceano seja tua,
Que a proteção dos antepassados seja tua.
E, assim, que um lento vento
Teça estas palavras de amor
À tua volta, um invisível manto,
Para zelar por tua vida.

- John O´Donohue -

21 de fevereiro de 2013

Cozinhar

 "Cozinhar é o mais privado e arriscado ato.
No alimento se coloca ternura ou ódio.
Na panela se verte tempero ou veneno.
Cozinhar não é serviço.
Cozinhar é um modo de amar os outros."

  Mia Couto - O Fio das Missangas


18 de fevereiro de 2013


O TEMPO E O VENTO



















Havia uma escada que parava de repente no ar
Havia uma porta que dava para não se sabe o quê

Havia um relógio onde a morte tricotava o tempo

Mas havia um arroio correndo entre os dedos buliçosos dos pés
E pássaros pousados na pauta dos fios de telégrafo

E o vento!

O vento vinha desde o principio do mundo
Estava brincando com seus cabelos...

Mario Quintana - Apontamentos de História Sobrenatural


"Vento", de Van Gogh





Cantiga para não morrer, Ferreira Gullar


Agora

Agora que agora é nunca
Agora posso recuar
Agora sinto minha tumba
Agora o peito a retumbar
Agora a última resposta
Agora quartos de hospitais
Agora abrem uma porta
Agora não se chora mais
Agora a chuva evapora
Agora ainda não choveu
Agora tenho mais memória
Agora tenho o que foi meu
Agora passa a paisagem
Agora não me despedi
Agora compro uma passagem
Agora ainda estou aqui
Agora sinto muita sede
Agora já é madrugada
Agora diante da parede
Agora falta uma palavra
Agora o vento no cabelo
Agora toda minha roupa
Agora volta pro novelo
Agora a língua em minha boca
Agora meu avô já vive
Agora meu filho nasceu
Agora o filho que não tive
Agora a criança sou eu
Agora sinto um gosto doce
Agora vejo a cor azul
Agora a mão de quem me trouxe
Agora é só meu corpo nu
Agora eu nasco lá de fora
Agora minha mãe é o ar
Agora eu vivo na barriga
Agora eu brigo pra voltar
Agora
Agora
Agora

Arnaldo Antunes

Cogito



eu sou como eu sou
pronome
pessoal intransferível
do homem que iniciei
na medida do impossível

eu sou como eu sou
agora
sem grandes segredos dantes
sem novos secretos dentes
nesta hora

eu sou como eu sou
presente
desferrolhado indecente
feito um pedaço de mim

eu sou como eu sou
vidente
e vivo tranquilamente
todas as horas do fim.

Torquato Neto

Um pouco de poesia

O menino quer um burrinho
para passear.
Um burrinho manso,
que não corra nem pule,
mas que saiba conversar.

O menino quer um burrinho
que saiba dizer
o nome dos rios,
das montanhas, das flores,
— de tudo o que aparecer.

O menino quer um burrinho
que saiba inventar histórias bonitas
com pessoas e bichos
e com barquinhos no mar.

E os dois sairão pelo mundo
que é como um jardim
apenas mais largo
e talvez mais comprido
e que não tenha fim.

(Quem souber de um burrinho desses,
pode escrever
para a Ruas das Casas,
Número das Portas,
ao Menino Azul que não sabe ler.)

Cecília Meireles

Tela de Candido Portinari

15 de fevereiro de 2013

UMA MULHER CHAMADA MARIA


Ela se chama Maria Tavares – 56 anos, 1.60m, de altura, olhos pequenos e ágeis, algumas sardas no rosto enérgico mas jovial. Durante os últimos 32 anos, vendeu tudo quanto possuía para sustentar os seus anjos, cerca de 2 mil presidiários arrancados à prisão e recuperados graças ao trabalho quase anônimo dessa mulher de aparência tão comum. Enquanto penalistas e outros especialistas em problemas penitenciários debatem interminavelmente nos congressos, ela simplesmente resolveu intervir e agir, por gosto, sem se importar com teorias nem medalhas.

O texto acima é de autoria do jornalista Alexandre Garcia e foi publicado no Rio de Janeiro, no Jornal do Brasil, em 07.10.74.
Maria Tavares tem hoje 101 anos de idade e segue morando com as mesmas pessoas, privadas da liberdade, que buscou recuperar durante a sua vida centenária. Ninguém sabe ao certo quantos presidiários ela resgatou depois que Alexandre Garcia escreveu o artigo acima, mas com certeza foram outros milhares.

“Não existem pessoas irrecuperáveis, mas sim métodos inadequados de tratamento”, é o preceito histórico que nunca abandonou. Sua longevidade está atrelada à sua causa. Não quer deixar quem sempre ajudou. Sabe que não existe quem possa sucedê-la.

Corajosa, não há notícia de outra mulher que, na condição de cidadã, tenha adentrado em uma prisão brasileira antes de Maria Ribeiro da Silva Tavares. Foi ela que, com autorização do Estado, levou para sua própria casa 36 presos da famigerada Casa de Correção de Porto Alegre, na década de 1940, alguns com penas superiores a 100 anos. Em 1957, quando incendiou a Casa de Correção, os presos somente permitiram a entrada dos bombeiros quando viram Dona Maria, na frente do prédio, sentada sobre os para-lamas do carro. Foi ela também que, em 1947, fundou o Patronato Lima Drummond, instituição penitenciária que existe até hoje, sendo o estabelecimento prisional mais antigo de Porto Alegre (o Presídio Central somente foi construído anos depois), por muitos considerada a melhor unidade penal de regime semiaberto do Estado do Rio Grande do Sul, caracterizando-se pelo êxito na recuperação e na ressocialização de presos.

Ao entrevistar os presos, buscava encontrar alguma coisa de bom, por menor que fosse. A partir daí iniciava o trabalho individual de melhora, de transformação do delinquente em uma pessoa de bem - “A primeira coisa que eu devolvo a um homem é a confiança e a responsabilidade”. O princípio da individualização da pena somente foi contemplado pela legislação brasileira décadas mais tarde. Previsto na Constituição de 1988, até hoje as penitenciárias brasileiras engatinham na sua aplicação.

Maria Tavares nasceu antes do seu tempo. Praticou caridade não com enfermos, velhos, dontes ou crianças, mas sim com bandidos e delinquentes, com aqueles que todos rejeitam e excluem. É preciso um coração muito grande para conseguir realizar, por décadas a fio, atos dessa grandeza. A nação brasileira ainda não tem condições de compreendê-la, de saber quem ela é e o que fez. Segue anônima para a história, mas talvez um dia o seu nome seja lembrado como é o de Anita Garibaldi.

14 de fevereiro de 2013

"Rir muito e com frequência; 
ganhar o respeito de pessoas inteligentes e o afeto das crianças; 
merecer a consideração de críticos honestos e suportar a traição de falsos amigos; apreciar a beleza, encontrar o melhor nos outros; 
deixar o mundo um pouco melhor, seja por uma saudável criança, um canteiro de jardim ou uma redimida condição social; 
saber que ao menos uma vida respirou mais fácil porque você viveu. 
Isso é ter tido sucesso."

Ralph Waldo Emerson

12 de fevereiro de 2013




5 de fevereiro de 2013


"Muitas vezes o aspecto da cozinha reflete o estado do espírito. Os sujeitos confusos, inseguros e maleáveis são pensadores. A cozinha da casa deles se assemelha às idéias que têm: cheias de lixo, metal encardido, impurezas, mas ele sabem disso e até acham graça. Às vezes, com violenta erupção de fogo, desafiam as divindades eternas e surgem com o fulgor intenso que volta e meia chamamos de criação; noutras, meio que se embriagam e resolvem limpar a cozinha. Mas tudo volta logo a cair na desordem e ficam no escuro de novo, precisando de BABO, comprimidos, orações, sexo, sorte e salvação. Mas quem mantém a cozinha sempre limpa é anormal. Cuidado com ele. O estado de sua cozinha equivale às idéias que tem: tudo em ordem, arrumado; permitiu que a vida o condicionasse rapidamente a um firme e resistente complexo de raciocínio defensivo e tranquilizador. É só prestar atenção no que diz durante dez minutos pra se ter certeza de que tudo o que dirá pelo resto da vida será intrinsecamente inexpressivo e sempre sem graça. É um monolito. Existem mais criaturas desse tipo do que de qualquer outro. Portanto, quem estiver afim de encontrar um homem vivo precisa, antes de mais nada, dar uma olhada na cozinha do cara - economiza tempo e dinheiro."  -Bukowski

3 de fevereiro de 2013

A pessoa errada

Pensando bem, em tudo o que a gente vê, e vivência, e ouve e pensa, não existe uma pessoa certa pra gente.
Existe uma pessoa, que se você for parar pra pensar, é a pessoa errada.
Porque a pessoa certa, faz tudo certinho, chega na hora certa, fala as coisas certas, faz as coisas certas. Mas, nem sempre a gente tá precisando das coisas certas.
Aí é a hora de procurar a pessoa errada.
A pessoa errada te faz perder a cabeça, fazer loucuras, perder a hora, morrer de amor.
A pessoa errada vai ficar um dia sem te procurar,que é pra na hora que vocês se encontrarem a entrega ser muito mais verdadeira.
A pessoa errada é, na verdade, aquilo que a gente chama pessoa certa.
Essa pessoa vai te fazer chorar, mas uma hora depois vai estar enxugando suas lágrimas.
Essa pessoa vai te tirar o sono, mas em troca vai te dar uma noite de amor inesquecível.
Essa pessoa talvez te magoe, e depois, talvez te encha de mimos pedindo perdão.
Essa pessoa pode não estar 100% do tempo ao seu lado, mas vai estar 100% da vida dela esperando você. Vai estar o tempo todo pensando em você.
A pessoa errada tem que aparecer pra todo mundo. Porque a vida não é certa. Nada aqui é certo. O que é certo mesmo, é que temos que viver cada segundo amando, sorrindo, chorando, emocionando, pensando, agindo, querendo, conseguindo. E, só assim, é possível naquele momento do dia em que a gente diz : “Graças a Deus, tudo deu certo”. Quando na verdade o que Ele quer é que a gente encontre a pessoa errada para que as coisas comecem realmente a funcionar pra gente.
Nossa missão: compreender o universo de cada ser humano, respeitar as diferenças, brindar as descobertas, buscar a evolução.

(Autoria Desconhecida)

"Renda-se, como eu me rendi. Mergulhe no que você não conhece como eu mergulhei. Não se preocupe em entender, viver ultrapassa qualquer entendimento." 
Clarice Lispector


Entrada da Biblioteca Marianske Namisti em Praga


"No Egito, as bibliotecas eram chamadas 'Tesouro dos remédios da alma'. De fato é nelas que se cura a ignorância, a mais perigosa das enfermidades e a origem de todas as outras."
Jacques-Bénigne Bossuet

1 de fevereiro de 2013

Checklist contra incêndios

O site SíndicoNet elaborou um checklist contra incêndio:

Quando acontece uma tragédia da magnitude como a de Santa Maria, no RS, que vitimou mais de 200 jovens, além da tristeza e dor que tomam conta de todo o país, fica a pergunta: o que poderia ter sido diferente para evitar o acontecido?
A resposta é uma só: ter seguido as normas de segurança, principalmente as contra incêndio.
Pensando nisso, o SíndicoNet elaborou um checklist para o seu condomínio. Dessa forma, você pode ficar tranquilo com relação à segurança contra incêndios. Veja:

 

 

 

 

 

 

1) Brigada contra incêndio

  • O brigadista deve ser alfabetizado, ter bons conhecimentos das instalações, estar com boa saúde e com bom condicionamento físico e ser maior de idade.
  • O curso deve ser aplicado uma vez por ano, e se mais de metade da brigada se mudar, deve ser feita uma reciclagem. A aula dura oito horas e contempla aspectos teóricos e práticos, como manuseio correto de extintores e mangueiras, combate a incêndio e primeiros socorros.
  • Em prédios comerciais, 50% da população deve participar do curso de brigada. Já nos condomínios residenciais a norma diz que 80% da equipe de trabalho deve fazer parte do curso, além de um representante por pavimento.
  • Os profissionais ouvidos afirmaram que a grande maioria de moradores não participa dos cursos de brigada contra incêndio, por achá-los longos demais e costumam mandar suas diaristas ou empregadas domésticas, o que pode se tornar um fator de risco caso haja fogo no período noturno, por exemplo.
  • Saiba mais sobre Brigadas de incêndio

2) Extintores, mangueiras e hidrantes

  • Devem passar por manutenção preventiva anualmente. A empresa deve ser especializada nesse tipo de serviço e certificada pelo INMETRO. Extintores devem ser recarregados uma vez por ano e conter o selo do INMETRO.
  • Ao retirar extintores para recarga, a empresa contratada deve deixar 100% de reposição temporária das peças removidas.
  • As mangueiras também devem ser postas à prova, sendo desenroladas e passando por teste hidroestátitco. Os hidrantes também devem ser checados a cada doze meses – geralmente quem faz o trabalho é a mesma empresa que cuida da bomba da caixa d´água.
  • Todos os hidrantes devem ter a mangueira corretamente enrolada e dispor de bico e chave "Storz". A mangueira não deve ter água em seu interior, nem a caixa de hidrante. Isso ocasionaria o apodrecimento do tecido da mangueira.
  • O registro do barrilete do hidrante deve estar sempre aberto.
  • O zelador deve passar semanalmente e checar em todos os pavimentos se os extintores não foram esvaziados e se o hidrante contem todos os seus itens: mangueira, adaptador, chave e esguicho.
  • Saiba mais sobre Manutenção de extintores

3) Porta corta-fogo

  • Esse dispositivo é um dos mais importantes em caso de incêndio, pois permite a saída dos moradores em caso de incêndio. As portas devem estar desobstruídas - jamais trancadas - e fechar-se sozinhas após abertas. Para averiguar sua condição, recomenda-se manutenção em sua mola a cada seis meses, com empresa especializada.
  • É importante que a empresa contratada para cuidar desse equipamento seja especializada em segurança contra incêndio, com serviços certificados pela NBR 11 742, que trata de portas corta-fogo.
  • Saiba mais sobre Portas corta-fogo

4) Seguro

  • O condomínio é obrigado por lei a ter uma cobertura contra incêndio. Porém, o pagamento desse prêmio está sujeito ao cumprimento das obrigações legais do condomínio, como ter número de brigadistas suficientes – como manda a lei- e o AVCB em dia.
  • Saiba mais sobre Seguro condominial

5) Alarme contra incêndio e splinkers

  • Esses dispositivos não são obrigatórios em condomínios residenciais. Em empreendimentos comerciais, aconselha-se sua manutenção uma vez por ano, preferencialmente aos sábados, para evitar desconforto aos usuários da edificação. Nos condomínios que desejarem sua instalação, um projeto pode ser feito.

6) Escadas

  • As escadarias do condomínio – seja comercial ou residencial- devem estar sempre totalmente desobstruídas. Ou seja, nada deve ficar na escada. Os condôminos também devem se lembrar de que a área privativa é apenas a da unidade e que é proibido instalar portões ou portas nas escadas.
  • Os corrimãos devem ser contínuos: na altura adequada pelo corpo de bombeiros, sem ponta viva – ao chegar próximo da porta, ele é chumbado na parede.
  • O sistema de iluminação de emergência deve estar com a manutenção em dia e em condições de pleno funcionamento.

7) Rota de fuga e sinalização

  • Todas as edificações devem ter sua rota de fuga sinalizada com cartazes fotoluminescentes (que brilham no escuro). Todos os pavimentos devem ter placas mostrando em qual andar estão, para que sentido é o térreo e/ou a rota de fuga estudada, além de onde estão hidrantes, extintores e alarme, caso haja.

8) AVCB

  • O Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros é um laudo que a corporação emite a cada três anos – para condomínios residenciais ou comerciais – explicitando que o local está em conformidade com as normas de segurança. Edifícios com o AVCB vencidos ou se adequando a ele podem ter dificuldade em receber algum dinheiro proveniente de seguro caso haja algum problema.
  • Geralmente o que os bombeiros encontram em não-conformidade com a regra em condomínios são:
    • Itens na escada
    • Extintores vencidos
    • Hidrante sem mangueira ou outros itens
    • Excesso de diesel para gerador
  • Nesses casos, o corpo de bombeiros dá um prazo para o condomínio se adequar às regras e volta para checar os itens novamente.
  • Saiba mais sobre AVCB

9) Produtos inflamáveis

  • Evite guardar um volume muito grande de produtos químicos no condomínio. Estoque no máximo o suficiente para duas semanas de uso, em uma sala que deve necessariamente conter janela e prateleiras.
  • O combustível para gerador também requer cuidados. O condomínio não deve ter mais de 250 L de diesel guardado. Caso a situação não seja a adequada, vale conversar com o zelador e o pessoal da limpeza para que esses inflamáveis não causem problemas nem aos moradores e nem aos funcionários do condomínio.

10) Elevadores

  • Estes equipamentos jamais devem ser usados em casos de incêndio. Em alguns condomínios - principalmente os comerciais - existem sistemas que desligam os elevadores, caso os alarmes de incêndios sejam acionados. Por isso, a sinalização deve estar muito visível e clara a todos os condôminos sobre a não utilização do equipamento em caso de incêndios.

11) Plano de emergência

  • Condomínios comerciais devem fazer a simulação de evacuação do prédio, com a ajuda dos brigadistas do local anualmente. A simulação é feita com ajuda de empresa especializada em segurança no trabalho.
  • Um plano de emergência deve conter: procedimentos do supervisor, da brigada de incêndio e dos ocupantes do prédio; planta do edifício; localização do equipamento de combate a incêndio; localização das vias de fuga; ponto de reunião fora do edifício.
  • A comunicação do conteúdo do plano a todos os ocupantes do edifício é essencial.

12) Parte elétrica

  • Muitos incêndios começam devido a curtos-circuitos.
  • Se a instalação elétrica de todo o empreendimento está antiga ou não está apta para tanta demanda, pequenas falhas começam a acontecer: energia que vive caindo, luz piscando, tomadas que esquentam, pequenos choques, quedas dos disjuntores, cheiro de queimado ou de fumaça.
  • Esses sinais mostram que a rede elétrica precisa de uma intervenção. Por isso, um zelador atuante pode ajudar, e muito, a captar os primeiros sinais de que algo não vai bem, ao relatar imediatamente para o síndico. Os custos com reformas serão menores do que se o problema for adiado indefinidamente.
  • É de extrema importância que o zelador seja informado caso luzes pisquem com frequência, se houver aquecimento de equipamentos ou se houver quedas de energia no condomínio.
  • Saiba mais sobre Instalações elétricas 
Fonte: 

O amor não tem restrição


Seja leve!


Por: Karina Sensales
 
Nem bem o ano começou e já estamos no final do mês de janeiro. O tempo passa rápido e consigo vai levando não só os dias, mas também a nossa disposição e perseverança em mudar, fazendo um 2013 diferente. Acredito que a maior parte das pessoas já começou a se deixar levar pela rotina diária, esquecendo os planos e as metas que traçou para o ano novo. Sem perceber, entrou no piloto automático novamente e voltou ao velho hábito de viver de forma displicente, sem perceber o que a vida lhe pede, deixando para amanhã os comportamentos e hábitos que precisam ser modificados. E então, eu lhe pergunto: como manter essa disposição ao longo dos meses, diante de tantas demandas e tantos altos e baixos que vamos vivenciando no nosso dia a dia? Como simplificar a nossa vida, alcançado um estado de equilíbrio e bem estar constante? Eu lhe respondo: seja leve! Cultive a leveza em cada uma das áreas da sua vida. Aprenda a fazer por menos tudo aquilo que lhe desgasta e volte seus olhos para o que lhe faz bem. Quando começar a alimentar a sua existência com essa formula, perceberá que a vida pode ser magicamente linda!

Seja leve fisicamente! Cuide da sua alimentação, afinal, você também é aquilo que come. Cada alimento que ingerimos influencia no funcionamento do nosso organismo e nas suas atividades vitais. A alimentação correta é determinante para um verdadeiro estado de saúde física. Esse estado deve ser almejado para toda a vida. Devemos nos desapegar de pensar somente no agora. Cuidar do corpo hoje é fundamental para garantir um futuro saudável. Sem radicalismos ou cortes abruptos, é possível encontrar o meio termo na alimentação, através do qual possamos nos permitir pequenos prazeres, mas, também, consigamos sentir a leveza de quem alimenta o corpo físico corretamente. E os exercícios, o quanto eles são importantes para a nossa leveza? Muito! A atividade física nos traz flexibilidade não só para o corpo, mas também para a vida. Ter consciência do nosso corpo nos faz entrar em contato com a nossa própria essência e vivência pessoal. Aprendemos a compreender não só os limites e as possibilidades do físico, mas também os nossos próprios limites e, aprendendo que sempre podemos mais com disciplina, perseverança e esforço. O corpo leve diminui a densidade na nossa vida porque gostamos de como nos sentimos e de quem vemos diante do espelho. Um físico equilibrado e respeitado reflete na nossa vida positivamente.

Traga essa leveza para além do físico. Seja leve nos seus pensamentos! Procure ser positivo, cultivando bons pensamentos em relação às pessoas e as situações de dificuldades. Ao pensarmos negativo, vamos nos envolvendo somente com as preocupações e deixamos de enxergar tudo de positivo que nos acontece. Sei que todos nós temos problemas, mas a reclamação não ajuda em nada, somente nos estressa e mina as nossas energias. Você também é o que pensa!

Seja leve emocionalmente! Aprenda que emoções negativas nos fazem mal porque nos conecta com toda a negatividade que está ao nosso redor. Emoções negativas determinam um estado de espírito depressivo, mal humorado e pessimista. É assim que você deseja ser? Ou prefere sentir-se leve, positivo e otimista em relação a tudo? Quando tomamos consciência de que esse estado de espírito depende das emoções que cultivamos, se torna mais fácil conquistá-lo e mantê-lo. Trabalhe suas mágoas, seus medos, suas angústias, seus relacionamentos, tenha esse grande objetivo: curar suas emoções negativas para que possa manter seu coração leve e sua vida harmoniosa. Você é o que sente!

E, por fim, seja leve espiritualmente! É necessário compreender que existe uma realidade invisível aos nossos olhos, mas que precisa também de atenção. Alimente a sua alma com cuidados que trazem leveza e bem estar. Meditação, leituras edificantes, terapias vibracionais, técnicas de relaxamento, tudo isso nos ajuda a dissolver e transmutar as energias que vamos carregando em virtude da rotina atarefada a estressante que vivemos. As pressões e cobranças internas e externas nos desgastam emocional e mentalmente e, ao cuidarmos do lado espiritual, conseguimos repor essas energias, equilibrando, por completo, o nosso ser. Sabe aquele cansaço que normalmente dizemos que não conseguimos resolver com uma noite de sono? É o desgaste da nossa essência, do nosso espírito que busca sempre o equilíbrio e a harmonia. A leveza do TODO começa no espiritual.

Nesse ano que já se iniciou, proponho que tenhamos como meta essa leveza. A leveza de quem cuida da alma, das emoções, dos pensamentos e do corpo físico, compreendendo que a verdadeira felicidade e estado de saúde estão no equilíbrio desses quatro pilares que nos sustentam e nos tornam um Ser Humano pleno. Esse ano, encerre o ciclo de quem só olha para um lado de sua vida e, finalmente, se sinta LEVE! 

Karina Sensales é Terapeuta Holística e Psicoterapeuta Reencarnacionista, trabalhando com terapias vibracionais e regressão terapêutica. Atualmente, atende na cidade de Águas Claras/DF e à distância. Para maiores informações, visite seu site: http://www.luzdaserra.com.br/conectados/karinasensales/servicos/

Encontrado em: http://www.luzdaserra.com.br/2572/seja-leve/?track=newsletter_2900c3bc2b48ab273dac1253d3412b5972e70edb_55