8 de agosto de 2012

Minimalista

A fase agora é ser minimalista.
Unhas negras e foscas, roupas leves e claras.
Sofrer não tem mais espaço e do passado só o nome.
Quer sair, saímos.
Quer transar, transamos.
Sem mais, sem menos.
Não tem glamour que suporte o exagero.
É cafona, banal.
Muito drama, muito choro.
Pouco rosa, muito menos.
Poupo meu tempo, pouso meu reino:
Dentro de mim, o universo atento.

Jordana Braz
Do blog: http://antigastucia.blogspot.com/#ixzz22xcjvsBS