27 de junho de 2011


Texto de:  Thaís Pontes

Assistir à série “Lie to Me”, exibida aqui no Brasil pelo canal a cabo Fox, aguça cada vez mais a minha curiosidade sobre linguagem corporal. Na série, o protagonista é um especialista em detectar mentirosos a partir de sinais de dissimulação. Teoricamente, quando mentimos, contrariamos o nosso próprio cérebro e essa contradição faz com que nosso corpo dê sinais de ansiedade.

Vamos a algumas dicas para descobrir se ele está mentindo por meio da análise dos sinais da linguagem corporal dele:

• O mentiroso tende a levar a mão ao rosto enquanto fala: ele pode passar os dedos nos lábios, coçar o nariz, apertar as bochechas. Levar a mão tentando encobrir parte da boca, de onde a mentira acabara de sair, é o gesto mais comum do mentiroso.
 

• Os silêncios são incômodos para os mentirosos. Então, é possível que ele coloque mais detalhes do que o necessário na história para tentar torná-la mais convincente e evitar esses momentos de silêncio.
 

• O mentiroso tende a responder utilizando as mesmas palavras da pergunta, por exemplo:
-Você estava jogando bola?
-Sim, eu estava jogando bola.
Ele podia responder apenas “estava”, mas não. Na tentativa de enrolar a vítima, o "filho da mãe" tende a ser prolixo.
 

• Quando está mentido, a pessoa tende a ficar retraída, com os braços encolhidos.
 

• A menos que seja um ótimo ator, o mentiroso costuma se atrapalhar com as demonstrações de emoção. É possível que ele esteja contando uma coisa engraçada agora e esboce o riso só depois. O mesmo pode acontecer em casos de espanto, raiva…
 

• O mentiroso evita olhar nos olhos do interlocutor ao contar a mentira.
 

• Se ele estiver mentido, ficará visivelmente mais relaxado se você mudar de assunto subitamente. Se estiver falando a verdade, tende a insistir um pouco mais naquele assunto, sem entender o por quê da mudança brusca.

A partir de agora, evite fazer perguntas importantes via telefone ou messenger, já que fica muito mais fácil mentir por esses meios.
Esse post foi baseado no livro Desvendando os Segredos da Linguagem Corporal, de Allan Pease e Barbara Pease

Mas acaba valendo a pena, mesmo as coisas não tendo chegado aonde você queria que chegasse, cada segundo foi único e jamais nenhum outro será igual. Nunca se arrependa de nada, por mais que as coisas não tenham saído como planejou, por mais que tenha errado sem saber que estava errando, fosse com si mesmo ou com outros. Cada experiência é única, sendo ela boa ou ruim, sempre vai servir pra te dar lições e te ensinar como agir da próxima vez .! '
Seu sorriso contagia e o principal motivo disso é a certeza de que nunca cansará de sorrir!

24 de junho de 2011

Meus pés são minha única carruagem
Portanto, tenho que ir em frente
Mas quando eu estiver indo, eu quero dizer
Tudo ira fica bem

Bob Marley

22 de junho de 2011

Christmas Food Court Flash Mob, Hallelujah Chorus - Must See!

Eu adoraria estar num lugar assim, numa hora assim ...
Vejam a surpresa que as pessoas em um shopping no Canadá receberam enquanto estavam na praça de alimentação.
O ocorrido foi ao meio dia de 13 de novembro de 2010.


Eduardo Galeano

21 de junho de 2011

O Poder das Palavras. Vídeo Incrível...

Essa frase...ah! É pra mim...

"Tô me afastando de tudo que me atrasa, me engana, me segura e me retém. Tô me aproximando de tudo que me faz completo, me faz feliz e que me quer bem. Tô aproveitando tudo de bom que essa nossa vida tem. Tô me dedicando de verdade pra agradar um outro alguém. Tô trazendo pra perto de mim quem eu gosto e quem gosta de mim também. Ultimamente eu só tô querendo ver o bom que todo mundo tem. Relaxa, respira, se irritar é bom pra quem? Supera, suporta, entenda: isento de problemas eu não conheço ninguém. Queira viver, viver melhor, viver sorrindo e até os cem. Tô feliz, tô despreocupado, com a vida eu tô de bem."

Caio Fernando de Abreu

20 de junho de 2011

Caio Fernando Abreu

Livrai-me de tudo que trava o riso! =)

Pensamentos de Tyler Durden

Eu vejo aqui as pessoas mais fortes e inteligentes. 
Vejo todo esse potencial desperdiçado. 
A propaganda põe a gente pra correr atrás de carros e roupas. 
Trabalhar em empregos que odiamos para comprar merdas inúteis. 
Somos uma geração sem peso na história. 
Sem propósito ou lugar. 
Nós não temos uma Guerra Mundial. 
Nós não temos uma Grande Depressão. 
Nossa Guerra é a espiritual. 
Nossa Depressão, são nossas vidas. 
Fomos criados através da tv para acreditar que um dia seriamos milionários, estrelas do cinema ou astros do rock. 
Mas não somos. 
Aos poucos tomamos consciência do fato. 
E estamos muito, muito putos. 

Você não é o seu emprego. 
Nem quanto ganha ou quanto dinheiro tem no banco. 
Nem o carro que dirige. 
Nem o que tem dentro da sua carteira. 
Nem a porra do uniforme que veste. 
Você é a merda ambulante do Mundo que faz tudo pra chamar a atenção. 

Nós não somos especiais. 
Nós não somos uma beleza única. 
Nós somos da mesma matéria orgânica podre, como todo mundo.

19 de junho de 2011

Objetivos do Milênio

Marcha da LIBERDADE - Santa Maria

Dia 18 de junho a partir das 14h o pessoal se reuniu no Parque Itaimbé pra Marcha da Liberdade. Em várias cidades do Brasil estudantes e outras pessoas que têm sede de luta pelos direitos, reuniram-se pela Marcha da Liberdade!
EU participei!
Foi maravilhoosa a marcha, linda e muito bem organizada! Estava incrível! Tomara que venham outras!
Com gritos como: "Quem não pula quer censura!" "Liberdade de Expressão!" e muitos outros mostramos pra cidade e também para o Brasil todo que temos força! Que nos unimos e lutamos pelos nossos direitos!
É isso aí! "Você aí parado também é censurado!"
Rumo à movimentos cada vez maiores! Vamos levantar a bunda da cadeira... isso aqui não é democracia, pessoas protestam e são linchadas pela polícia! Isso está virando ditadura! Vamos mudar essa realidade, contra a repressão! Na próxima, VOCÊ vai também! Aí estão algumas fotos da Marcha...


Não somos uma organização. Não somos um partido. Não somos virtuais. Somos REAIS. Uma rede feita por gente de carne e osso. Organizados de forma horizontal, autônoma, livre. Temos poucas certezas. Muitos questionamentos. E uma crença: de que a Liberdade é uma obra em eterna construção. Acreditamos que a liberdade de expressão seja a base de todas as outras: de credo, de assembleia, de posições políticas, de orientação sexual, de ir e vir. De resistir. Nossa liberdade é contra a ordem enquanto a ordem for contra a liberdade.
Todos aqueles que não se intimidam, e que insistem em não se calar diante da violência. Contamos com as pernas e braços dos que se movimentam, com as vozes dos que não consentem. Ligas, correntes, grupos de teatro, dança, coletivos, povos da floresta, grafiteiros, operários, hackers, feministas, bombeiros, maltrapilhos e afins. Associações de bairros, ONGs, partidos, anarcos, blocos, bandos e bandas. Todos os que condenam a impunidade, que não suportam a violência policial repressiva, o conservadorismo e o autoritarismo do judiciário e do Estado. Que reprime trabalhadores e intimida professores. Que definha o serviço público em benefício de interesses privados.

Ciclistas, lutem pelo fim do racismo. Negros, tragam uma bandeira de arco-íris. LGBTT, gritem pelas florestas. Ambientalistas, cantem. Artistas de rua, defendam o transporte público. Pedestres, falem em nome dos animais. Vegetarianos, façam um churrasco diferenciado! Nossas reivindicações não têm hierarquia. Todas as pautas se completam na perspectiva da luta por uma sociedade igualitária, por uma vida digna, de amor e respeito mútuos. Somos todos pedestres, motoristas, cadeirantes, catadores, estudantes, trabalhadores. Somos todos idosos, índios, travestis. Somos todos nordestinos, bolivianos, brasileiros, vira-latas.

E somos livres.

Você tem poder! Nossa maior arma é a conscientização. Faça um vídeo, divulgue nas suas redes sociais, arme sua intervenção, converse em casa, no almoço do trabalho, no intervalo da escola. Compartilhe suas propostas nas paredes, no seu blog, no seu mural. Reúna-se localmente, convoque seus amigos, erga suas bandeiras, vá às ruas. Estamos diante de um momento histórico global. Pela primeira vez, temos chance real de conquistar a liberdade. O mundo está despertando. Levante-se do sofá e vá à luta. Vamos juntos construir o mundo que queremos!

#marchadaliberdade #worldrevolution



18 de junho de 2011

As Cores Do Vento

Veja que linda a letra dessa música...


As Cores do Vento - Kika Tristão

Música do filme Pocahontas

Se acha que eu sou selvagem
Você viajou bastante
Talvez tenha razão
Mas não consigo ver
Mais selvagem que vai ser
Precisa escutar com o coração
Coração
Se pensa que essa terra lhe pertence
Você tem muito ainda o que aprender
Pois cada planta, pedra ou criatura.
Está viva e tem alma, é um ser.
Se crê que só gente é seu semelhante
E que os outros não têm o seu valor
Mas se seguir pegadas de um estranho,
Mil surpresas vai achar ao seu redor
Já ouviu um lodo uivando para a lua azul?
Será que já viu um lince sorrir?
É capaz de ouvir as vozes da montanha
E com as cores do vento colorir
E com as cores do vento colorir
Correndo pelas trilhas da floresta
Provando das frutinhas o sabor
Rolando em meio a tanta riqueza
Nunca vai calcular o seu valor
A lua, o sol e o rio são meus parentes.
A garça e a lontra são iguais a mim
Nós somos tão ligados uns aos outros
Neste arco, neste círculo sem fim.
A árvore aonde irá.
Se você a cortar, nunca saberá.
Não vai mais o lobo uivar para a lua azul
Já não importa mais a nossa cor
Vamos cantar com as belas vozes da montanha
E com as cores do vento colorir
Você só vai conseguir dessa terra usufruir
Se com as cores do vento colorir

16 de junho de 2011

Suponho que me entender não é uma

 questão de inteligência e sim de sentir, 

de entrar em contato... 




                                            - C. Lispector
"Uma casa sem livros é um corpo sem alma." (Cícero).
"O que temos a fazer é instruir e não proibir." (Sócrates).

14 de junho de 2011

Mi ardi o ôi!

video

O Mascarado Polêmico - O Descaso da Saúde Pública

O Mascarado Polêmico - Educação em crise


O Mascarado Polêmico - Educação em crise

Assino embaixo!

O Mascarado Polêmico - Mídia

13 de junho de 2011

Israel Kamakawiwo'ole

Apesar de nascido em Kaimuki, subúrbio de Honolulu, Kamakawiwo’ole mudou-se para Makaha e lá criou o grupo Makaha Sons of Ni’ihau com o irmão Skippy e os amigos Louis “Moon” Kauakahi, Sam Gray and Jerome Koko.

Os Makaha Sons gravaram o primeiro álbum, “No Kristo”, em 1976 e até a morte de seu irmão, seis anos mais tarde, foram lançados mais cinco álbuns com essa formação. Com outra formação lançaram os álbuns Puana Hou Me Ke Aloha e Ho’ola e, com eles, o grupo tornou-se o mais popular do Havaí.

Nos anos 90, Israel Kamakawiwo’ole decidiu começar sua carreira solo e seu primeiro disco “Ka ‘Ano’i” foi considerado o álbum havaiano mais popular do ano. Depois disso todos os discos foram sucesso de venda. Ele voltou a gravar com os Makaha Sons of Ni’ihau e, utilizando-se da tecnologia, fez uma parceria com seu irmão falecido.
Israel morreu cedo, aos 38 anos, em conseqüência do seu problema de sobrepeso. Ele chegou a pesar mais de 300 Kg.
Fonte: http://www.lastfm.com.br/music/Israel+Kamakawiwo%27ole

Somewhere Over The Rainbow (Tradução)

Em Algum Lugar Além do Arco-íris

Ooooo oooooo oooooo
Ooooo oooooo oooooo
Ooooo oooooo oooooo
Ooooo oooooo oooooo
Ooooo oooooo oooooo
Ooooo oooooo oooooo

Em algum lugar além do arco-íris,
Bem lá no alto
E os sonhos que você sonhou
Uma vez em um conto de ninar

Em algum lugar além do arco-íris,
Pássaros azuis voam
E os sonhos que você sonhou
Sonhos realmente se tornam realidade

Algum dia eu desejarei em cima de uma estrela
E acordarei onde as nuvens estarão bem atrás de mim
Onde problemas derretem como balas de limão
Longe, acima dos topos das chaminés, é onde você me encontrará
Em algum lugar além do arco-íris, pássaros azuis voam
E o sonho que você desafiar, porque então, oh porquê eu não posso?

Bom, eu vejo árvores verdes e
Rosas vermelhas também
Eu vou assisti-las florescer pra mim e pra você
E eu penso comigo
Que mundo maravilhoso

Bem, eu vejo os céus azuis e as nuvens brancas
E o brilho do dia
Eu gosto do escuro e eu penso comigo
Que mundo maravilhoso

As cores do arco-íris tão bonitas no céu
Também estão no rosto das pessoas que passam
Eu vejo amigos apertando as mãos
Dizendo, "como vai você?"
Eles estão realmente dizendo, "eu... eu amo você!"

Eu ouço bebês chorando e eu os vejo crescer
Eles vão aprender muito mais do que
Nós saberemos
E eu penso comigo
Que mundo maravilhoso

Algum dia eu desejarei em cima de uma estrela
E acordarei onde as nuvens estarão bem atrás de mim
Onde problemas derretem como balas de limão
Longe, acima dos topos das chaminés, é onde você me encontrará
Em algum lugar além do arco-íris, bem lá no alto
E o sonho que você desafiar, porque, oh porquê eu não posso?

Ooooo oooooo oooooo
Ooooo oooooo oooooo
Ooooo oooooo oooooo
Ooooo oooooo oooooo
Ooooo oooooo oooooo
Ooooo oooooo oooooo

Investigação Policial - Profissão Repórter

Blog SOS Rios do Brasil - Educação ambiental e preservação hídrica: ODE À NATUREZA

Blog SOS Rios do Brasil - Educação ambiental e preservação hídrica: ODE À NATUREZA

Matéria e Espírito

Nós hoje estamos ao mesmo tempo na melhor época da humanidade e na pior. Tão depressa sentimos que tudo em nós e em redor marcha uníssono em frente, como subitamente um grande atrito emperra as nossas próprias articulações. Há ao mesmo tempo qualquer coisa que nos desacompanha e qualquer coisa que nos anima. Há caminhos inteiros que terminam súbito e não há caminho inteiro e vitalício. E nós desejamos francamente acertar com a direcção única e onde o único obstáculo seja de verdade o mistério do futuro. 
Todo aquele que se lance mais animado pela palavra espírito, não creia que faz mais do que estar sujeito a uma determinante actual. A consciência material, como acontece hoje, dá entrada natural para o campo do espírito. Assim também o espírito tem existência vital segundo a qualidade de consciência da matéria. O espírito apartando da matéria não é deste mundo. Espírito e matéria confundem-se em vida.

Acontece, porém, que os fugitivos da matéria transformam em si esse unilateralismo ao ingressar no espírito, e ficam outra vez de banda, inversamente agora, mas como antes. Ora o espírito não tem mais dimensões do que a matéria; são outras, mas idênticas, que se justapõem, poro com poro. Mais digo que quem está saturado da matéria não é o mesmo que aquele que está bem avisado dela; assim é que o fugitivo da matéria há-de forçosamente queimar as asas na própria luz do espírito. O espírito como a matéria, ambos juntos, não se prestam a manejar os outros, mas muito simplesmente a animar cada um. Sempre que cada qual sinta mais necessidade de espírito do que de conhecimento da matéria, há-de fatalmente cair em abstracção de espírito, isto é, salta fora do seu próprio «controle». Do mesmo modo, de nada lhe servirá o «controle» exclusivo da matéria sem a animação própria do espírito.
Acondicionados o espírito e a matéria em cada indivíduo humano, torna-se possível o seu desenvolvimento, o seu progresso e até o seu máximo de amplidão particular.

Não há possibilidade de progresso colectivo que não venha justamente iniciado desde as condições pessoais de cada indivíduo humano. Isto é, o espírito tomado colectivamente não é senão o ponto de encontro das várias direcções individuais. Colectivamente o espírito é o lugar geral da comunicação entre os vários particulares. Porém, partir do espírito tomado colectivamente para atingir e valorizar cada uma das direcções particulares do espírito, é pôr de propósito as coisas de pernas ao ar. Pelo contrário, completamente ao contrário, valorizem-se as condições materiais da vida de cada indivíduo humano (digo indivíduo humano, preferívelmente a indivíduo social, e sobretudo para que não se confunda com indivíduo de profissão dependente imediatamente do Estado), proteja o Estado a vida material e quotidiana de cada um e de todos os particulares da colectividade, que uma vez criada essa confiança de cada qual com a vida material de todos os dias, o espírito lá está iminente em cada caso pessoal dos nossos compatriotas e capaz de com todo o seu ineditismo particular de trazer mais luz para os negócios colectivos do que quantos sistemas políticos lha possam garantir.

José Sobral de Almada Negreiros, in 'Textos de Intervenção'
1893 // 1970

O Criminoso e o que lhe é afim

O tipo do criminoso é o tipo do homem forte colocado em condições desfavoráveis, um homem forte posto enfermo. O que lhe falta é a selva virgem, uma natureza e uma forma de existir mais livres e perigosas, nas quais seja legítimo tudo o que no instinto do homem forte é arma de ataque e de defesa. As suas virtudes foram proscritas pela sociedade: os seus instintos mais enérgicos, que lhe são inatos, misturam-se imediatamente com os efeitos depressivos, com a suspeita, o medo, a desonra. Mas esta é quase a fórmula da degeneração fisiológica. Quem tem de fazer às escondidas, com uma tensão, uma previsão, uma angústia prolongadas, aquilo que melhor pode fazer, o que mais gosta de fazer, torna-se forçosamente anémico; e como a única colheita que obtém dos seus instintos é sempre perigo, perseguição, calamidades, também o seu sentimento se vira contra esses instintos — sente-os como uma fatalidade. É assim na nossa sociedade, na nossa domesticada, medíocre, castrada sociedade onde um homem vindo da natureza, chegado das montanhas ou das aventuras do mar degenera necessariamente em criminoso. 

Friedrich Nietzsche, in "Crepúsculo dos Ídolos"

Quantos Séculos Precisa um Espírito para Ser Compreendido?

Os maiores acontecimentos e os maiores pensamentos – mas os maiores pensamentos são os maiores acontecimentos – são os que mais tarde se compreendem: as gerações que lhes são contemporâneas não vivem esses acontecimentos, - passam por eles. Acontece aqui algo de análogo ao que se observa no domínio dos astros. A luz das estrelas mais distantes chega mais tarde aos homens; e antes da sua chegada, os homens negamque ali – existam estrelas. “Quantos séculos precisa um espírito para ser compreendido?” – aí está também uma medida, um meio de criar uma hierarquia e uma etiqueta necessárias: para o espírito e para a estrela. 
Friedrich Nietzsche, in "Para Além de Bem e Mal"
Friedrich Wilhelm Nietzsche
1844 // 1900
William Shakespeare

"Há mais coisas no céu e na terra, Horácio, do que sonha a tua filosofia."
Fonte - HamletWilliam ShakespeareInglaterra 1564 // 1616 Dramaturgo/Poeta/Actor/Compositor

Culpabilidade

O estado de pecado no homem não é um facto, senão apenas a interpretação de um facto, a saber: de um mal-estar fisiológico, considerado sob o ponto de vista moral e religioso. O sentir-sealguém «culpado» e «pecador», não prova que na realidade o esteja, como sentir-se alguém bem não prova que na realidade esteja bem. Recordem-se os famosos processos de bruxaria; naquela época os juízes mais humanos acreditavam que havia culpabilidade; as bruxas também acreditavam; contudo, a culpabilidade não existia. 

Friedrich Nietzsche, in 'Genealogia da Moral'

A Fonte da Felicidade Reside Dentro de Nós

O hábito de me recolher a mim mesmo acabou por me tornar imune aos males que me acossam, e quase me fez perder a memória deles. Desse modo, aprendi com base na minha própria experiência que a fonte da felicidade reside dentro de nós e que não está no poder dos homens fazer com que fique realmente desgostosa uma pessoa determinada a ser feliz. Por quatro ou cinco anos desfrutei regularmente de alegrias interiores que almas gentis e afectuosas encontram numa vida de contemplação. 

Jean-Jacques Rousseau, in 'Devaneios de um Caminhante Solitário'
França1712 // 1778Filósofo, Escritor

Citação

"Tudo que não seja viver escondido numa casinhola, pobre ou rica, com uma pessoa que se ame, e no adorável conforto espiritual que dê esse amor - me parece agora vão, fictício, inútil, oco e ligeiramente imbecil.Eça de Queirós
Lobão fala sem papas na língua sobre música! Fala boas verdades sobre o lixo Restart, Luan Santana, Fiuk...
"Restart é outra aberração da natureza..." "É o fim o cara de classe universitária, que tem o nível universitário, ainda estar com um gosto tão degenerescente que tem ouvido música que é um .... Um cara que ouve Luan Santana é uma cicatriz que você tem no cerebelo, você nunca mais vai se livrar dessa mazela!"
"Eu to falando exatamente aquilo que é a verdade, já que ninguém fala." 

É isso aí Lobão!

9 de junho de 2011

Marcha da Liberdade